domingo, 21 de dezembro de 2014

Garotas quase-brasileiras dos games





No início do mês foi anunciada uma nova personagem para o jogo Tekken 7: a polêmica gatinha Lucky Chloe. Mas meu post aqui não tem nada a ver com as polêmicas que ela causou por ser uma personagem otaku para otakus, e sim sobre o estilo dela, o "Breaking Dance", o que a tornará uma personagem do mesmo tipo(e que tudo indica, os substituirá ao menos no início) dos brasileiros Eddy e Christie e termos de jogabilidade, misturando luta com dança(se fosse personagem de KOF, seria o Duck King de saias, mas não estamos falando da franquia número 1 da SNK aqui), e um dos leitores do Shoryuken inclusive disse que seus movimentos lembram o do dançarino brasileiro famoso mundialmente Fabiano Carvalho, mais conhecido como Bboy Neguin.



Não é que lembra mesmo. Enquanto isso, a brasileira genuína do game, Katarina Alves, utiliza um estilo de luta francês.



Não é a primeira vez que estereótipos são quebrados em um jogo de luta, no Street Fighter 3 temos a capoeirista Elena, que todos achavam que seria a brasileira do game por ser negra e pelo seu estilo de luta, e no final das contas ela foi anunciada como uma personagem queniana, enquanto o representante tupiniquim do game foi o pouco convencional Sean Matsuda, brasileiro de São Paulo(geralmente o Brasil é representado lá fora pelo Rio de Janeiro ou por Amazônia/Pantanal) que luta karatê e joga basquete(outra quebra de paradigmas).




É, ilustrei com foto de cosplayer, mulher bonita é sempre um colírio para os olhos e olhar não arranca pedaço, hehehe. E, pra finalizar, a "brasileira" do meu jogo preferido, Shining Force 3:
Esta simpática mascote, bem menos conhecida que Cauê, Fuleco, Vinicius e Tom, representou bem o Brasil batalhando ao lado do Príncipe Medion nos scenarios 2 e 3 de Shining Force III. Sua segunda classe, a apresentada nesta foto, é "Samba Penguin", isto é, ela é a "Pinguim do Samba". Seu ataque especial mais forte é o "Carnaval da Penko"(Penko Carnival) onde ela planta bananeira e levanta o inimigo com chutes que o levantam para o alto 5 vezes. Inclusive o apelidei na época de "Méier", porque na época eu ainda era rato de fliperama, e no extinto Rei do Flipper do Méier, nos jogos da série "VS"(Marvel vs Street Fighter, Marvel vs Capcom, etc), os maceteiros de lá quando davam o gancho que jogavam o oponente para o alto, ao invés de seguir o com o super pulo para o combo aéreo, para estender o dano e confundir o oponentes, por diversas vezes esperavam o adversário cair a pós o gancho e emendavam com outro gancho, que o fazia assim subir e descer da tela diversas vezes em sequência, exatamente como a Penko faz no maravilhoso Shining Force III. Pra finalizar, na última classe dela a Penko usa uma roupa de Carmen Miranda! Infelizmente não achei nenhuma ilustração no google para ilustrar o post, é algo sensacional e que evidencia a relação desta Pinguim fêmea com O Brasil.

 Braziu, ziu, ziu...


quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Upgrade de Chrono Phantasma anunciado



Blazblue: Chrono Phantasma Extender, o upgrade do primeiro BBCP, com reequilíbrio e novas(bem, uma é nova "velha") personagens, chegará no video-game em abril de 2015, desta vez com lançamento multiplataforma, para Playstation 3 e 4 e Xbox One. Infelizmente, o 360 ficou de fora, o que confirma o que a Arc System Works disse meses atrás que a primeira versão do terceiro jogo da série ficou de fora por limitações do console, uma pena que é justamente o que eu tenho. :P Bom, BB é o melhor airdasher entre os lançados na última geração, é um lançamento imperdível e deve ocupar bastante os fãs de jogos de luta enquanto o Street Fighter V não chega.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Vexame Brasileiro na Califórnia

Mais um vexame do esporte brasileiro neste fim de semana que passou. Houve expectativa pelo desempenho do Brasileiro Chuchu durante a Capcom Cup no último sábado. Tampa Bison provocou. Chuchu ganhou destaque na mídia e apareceu até na Globo. Os gringos "do bem" chegaram a fazer post defendendo-o no Shoryuken e torceram para que ele surpreendesse. Mas o que todo brasileiro fã de jogos de luta e que acompanha os torneios nacionais e internacionais com frequência aconteceu. Chuchu sentiu a pressão, demonstrou bastante ingenuidade e inexperiência ao tentar o tempo todo fazer combinho de Ranked Match durante as lutas em pleno campeonato de nível mundial e foi massacrado em suas lutas contra Infiltration e Bonchan, tendo ganhado apenas um round de cada adversário e sendo completamente dominado no restante do tempo. Mas a derrota na Capcom Cup já era esperada, já que foi um torneio que reuniu a nata dos jogadores do Street Fighter pelo mundo. Mas o duro choque de realidade para a cena brasileira de Street Fighter veio um dia depois, no campeonato local Hadocon, um torneio no nível do WNF, em que Chuchu foi atropelado por um jogador comum, o desconhecido Fawwaz, em uma mirror match de C. Viper. Posteriormente ele foi eliminado do torneio por um jogador de Balrog, o que fez com que ele sequer conseguisse chegar ao Top16 do torneio, mostrando que ainda somos nanicos e nossos melhores jogadores ainda estão muito distante dos melhores do mundo e ainda estamos engatinhando na trilha para os nossa glória. A solução? Investimento maciço em intercâmbio para dar rodagem aos nossos jogadores, disputando torneios lá forma, e trazer jogadores estrangeiros para o Brasil para a troca de experiências. É um investimento a longo prazo, até porque, para que ele seja realizado é necessário um grande número de patrocinadores fortes por trás, o que os jogos de luta brasileiros não tem no momento. Mas quando esse dia chegar, os jogos de luta brasileiros poderão ter uma evolução digna de handebol, que passou de esporte escolar para campeão mundial na categoria feminina após forte apoio de patrocinadores(primeiro Petrobras e atualmente Correios), contratação de técnico estrangeiro, com a glória conquistada sob o comando do dinamarquês Morten Soubak, e parceria com um time da Dinamarca, que possibilitou que várias jogadoras da Seleção pudessem jogar juntas durante temporadas inteiras, e com isso ganharem ao mesmo tempo experiência internacional e entrosamento.

Voltando à Capcom Cup, torci muito para o Daigo, e após uma estreia onde ele "esquartejou" seu maior rival Justin Wong(o Flamengo X Vasco do Street Fighter), em sua segunda luta seguinte, assim como na EVO, mais uma vez no ano de 2014 ele foi mandado para a repescagem por um Dhalsim, sucumbindo desta vez ao macetão + counterpick de Xian, e posteriormente foi eliminado em uma luta emocionante por PR Balrog. O título ficou com o japonês Momochi(o que com certeza deixou Chocoblanka muito feliz), e do primeiro ao sexto lugar todas as colocações ficaram com jogadores de países diferentes. Dos países com representantes, apenas o Brasil ficou de fora da sequência dos tops, mostrando equiliíbrio entre os jogadores de nível mais alto, apesar de o Japão ainda ser de longe o país que tem os jogadores mais fortes no Street Fighter em quantidade. Somando isso com o fiasco de Chuchu no Hadocon(WNF de luxo) no domingo, a Capcom deve mudar os critérios de classificação para a Capcom Cup 2015(um dia ainda posto a minha ideia de fórmula de disputa), tornando mais difícil a participação de jogadores fora do eixo América Anglo-Saxônica/Ásia/Europa Ocidental. Espero que eu esteja errado, pois na minha opinião o Brasil ainda merece uma vaga na Capcom Cup. Não falo isso por patriotismo, mas sim com o intuito de ver o Street Fighter jogado em alto nível globalmente, assim como a FIFA na Copa do Mundo dá muitas vagas para Àsia e Àfrica para desenvolver o futebol em todo o mundo e manter o status do esporte de "esporte jogado em todos os cantos do planeta".
Pra fechar o post sem perder o bom humor: gol da Alemanha!

sábado, 6 de dezembro de 2014

Expresso Lembra Herói Anos 90 com Queda do Botafogo

Talvez seja só coincidência, talvez seja o resgate da infância perdida dos anos 90, mas a verdade, é que, na edição de segunda-feira, 01/12, o tablóide sensacionalista pertencente ao Grupo Globo, o EXPRESSO DA INFORMAÇÂO, principal concorrente do Meia Hora(de Notícias), do O Dia, colocou em sua capa a frase "Não tem chororô, a primeirona acabou!", para noticiar a confirmação do rebaixamento do Botafogo para a Segunda Divisão em 2015. Essa frase me fez lembrar na hora da mais clássica frase do herói dinamarquês Hugo, o Troll(foto), que fez sucesso no Brasil nos anos 90 com o seu programa na CNT onde o telespectador jogava o seu game pelo telefone: "Não tem chororô, esse jogo acabou!" Infelizmente não achei na web a capa do jornal em questão. Mas aproveitando a deixa, vamos falar do nosso herói no post: o programa exibido no Brasil teve duas fases, uma entre 95 e 96, apresentado por Matheus Petinatti(hoje cabeleireiro) e a linda Vanessa Vholker(hoje locutora do Discovery Home & Health, até hoje lembro o programa em que ela levou uma cantada no ar de um participante mais saidinho), e a outra entre 98 e 99, com Rodrigo Brassoloto(o único dos 4 que segue até hoje como ator, inclusive fazendo muito sucesso no cinema) e Andrea Pujol(hoje jornalista, outra gata que não é de se jogar fora). Mais frases de efeito do Hugo(que não é o Boss nem o Andore):

"Não desanima que a vida termina!"
"Não tem chororô, este jogo acabou!"
“Se liga! É a última vida!.”

“Errei a mira, parei na China.”

“Subindo a montanha, sem fazer manha.”

“Não desanima, que a vida termina.”

“Obrigado, caí sentado!.”

“Que dia lindão pra passear de balão?”


Mais curiosidades sobre Hugo no Mídia Interessante, e em seguida, fotos das gatas, afinal olhar não arranca pedaço, na ordem, Vanessa jovem, Vanessa mais madura, e Andrea:



O vídeo abaixo é do programa Hugo apresentado pela Vanessa, e estou postando também em link para o Youtube um vídeo do programa apresentado pela Andrea, que estranhamente não está aparecendo na busca do blogger ( Hugo com Andrea Pujol ):

(se alguém que estiver lendo isso tiver a capa do Extra do rebaixamento do Botafogo, por favor envie para o blog)

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Tabela da Copa América 2015 - Primeira Fase


Grupo A:

11/6 - Chile x Equador - 20:30
12/6 - México x Bolívia - 20:30
15/6 - Equador x Bolívia - 18:00
15/6 - Chile x México - 20:30
19/6 - México x Equador  - 18:00
19/6 - Chile x Bolívia - 20:30

Grupo B

13/6 - Uruguai x Jamaica - 16:00
13/6 - Argentina x Paraguai - 18:30
16/6 - Paraguai x Jamaica - 18:00
16/6 - Argentina x Uruguai - 20:30
20/6 - Uruguai x Paraguai - 16:00
20/6 - Argentina x Jamaica - 18:30

Grupo C

14/6 - Colômbia x Venezuela - 21:45
14/6 - Brasil x Peru - 18:30
17/6 - Brasil x Colômbia - 20:30
18/6 - Peru x Venezuela - 20:30
21/6 - Colômbia x Peru - 16:00
21/6 - Brasil x Venezuela - 18:30

Agora é só esperar a tabela do Mundial de Futebol Feminino para sabermos as partidas em que haverão choque de horário entre as duas competições.
social
fechar ×
ver mais antigos
comentários
fechar ×

domingo, 30 de novembro de 2014

Monday Night Champs de volta aos bons tempos

Depois de uma fase negra, com diminuição de partipantes e 2 semanas sem realização do evento, a triste "fase da barra amarela", o melhor torneio online de Ultra Street Fighter IV do Brasil voltou aos velhos tempos com muita gente jogando. Espero que volte a crescer daqui pra frente. Pena que não nível para jogá-lo. Longa vida ao Monday Night Champs e ao canal Superchampz! Toda segunda, às 21:00!

sábado, 29 de novembro de 2014

Street Fighter na reta final de 2014

Desde a Canada Cup 2014, temos toda semana um torneio importante, na última sequência de torneios de jogos de luta do ano, temos na sequência, desde a segunda semana de novembro até a segunda semana de dezembro, Canada Cup, Absolute Battle, Cacomp(evento brasileiro), EVO Moment 37 Reloaded, Dreamhack Winter, NEC, Capcom Cup e Hadocon. Depois disso, boas festas e feliz 2015! Mas ainda não chegamos lá, vamos falar do evento que rolou hoje na Suécia, o Dreamhack Winter, que tinha em jogo a última vaga para o principal evento do segundo semestre no Street Fighter, a Capcom Cup. Após uma final emocionante em que quase houve uma virada histórico, em um torneio com vários desafiantes asiáticos, Fuudo "Come Quieto" venceu Gamerbee, que após ser o jogador que mais rodou o mundo em busca de pontos, nadou, nadou e morreu na praia. Com isso, o japonês é o décimo sexto desafiante do Campeonato Mundial de jogos de luta, e, como Chuchu confirou no Madrugames da Rede Globo que vai enfrentar Infiltration no evento, tudo indica que a projeção deste blog referente ao "cruzamento olímpico" está correta e deveremos ter os seguintes confrontos:



Luffy(1) X Nishikin(16)
PR Balrog(8) X Ricky Ortiz(9)
Snake Eyez(4) X Momochi(13)
Ryan Hart(5) X NuckleDu(12)
Bonchan(2) X Fuudo(15)
Infiltration(7) X Chuchu(10)
Xian(3) X Valmaster(14)
Justin Wong(6) X Daigo(11)

E, para finalizar, uma bomba digna de Nelson Rubens no Moment 37 Reloaded(evento que comemorou os 10 anos a maior virada de um contra, Daigo X Justin Wong durante o torneio de Street Fighter III 3rd Strike na EVO 2004). Segundo os comentários do membro do site Eventhubs Majin Tenshinhan, o top player Ricky Ortiz, um dos classificados para a Capcom Cup e um dos principais jogadores de Street Fighter do mundo, já iniciou seu processo de transformação que culminará futuramente em sua troca de sexo. Será que Ricky se tornará uma mulher bonita? Qual será seu novo nome? Acho que ficaria legal se ele adotasse o nome de Rachel. Rachel Ortiz soa bem. Melhor que Ricky Ortiz que lembra um fracote da WWE. Lembrando que, caso o dito por Majin Tenshinhan se concretize, Ricky não será o primeiro transexual dos torneios de jogos de luta. Será um marco por ser o primeiro jogador top e participante ativo da cena a fazer transição de identidade de gênero, mas no geral, anos atrás tivemos nos holofotes a jogadora japonesa Kayo Sato, mais conhecida como Kayo Police, transexual assumida, a Poison da vida real. O curioso é que ultimamente o Ricky anda jogando de Poison. Identificação com a personagem, talvez? Ou vontade de macetar?

Edit 16:36 - Acabou de sair a tabela oficial no Eventhubs, bateu direitinho com a projeção do blog. E já votei no Chuchu lá. link

domingo, 23 de novembro de 2014

Lewis Hamilton bicampeão de Fórmula 1

Após uma incrível e disputada temporada(como vem sendo a F-1 nos anos pares desta década, ao contrário dos ímpares), Lewis Hamilton bateu seu companheiro de equipe Nico Rosberg e conquistou o bicampeonato de F-1, desta vez pela Mercedes, sendo o primeiro conquistado em 2008 pela Mclaren sobre Felipe Massa. Massa que, aliás, fez uma grande temporada, mostrando que foi acertada sua decisão de trocar de escuderia, após anos relegado à segundo plano na Ferrari. Na apoteose da temporada, Hamilton fez uma corrida impecável, assumindo a liderança logo na largada e controlando a corrida durante todas as suas 55 voltas, enquanto Rosberg sofreu com problemas e foi humilhando, tomando 1 volta do seu companheiro de equipe. Fiquei muito feliz com o resultado, Hamilton é meu piloto preferido desta geração. Além da marca de ser o primeiro negro da F-1, é arrojado e fã declarado do maior de todos.

Outros comentários:

- Pontuação dobrada na última corrida é muito legal. Foi uma novidade esse ano também na F-Indy e traz mais emoção e disputas para a corrida decisiva, Eu já estava acostumado com esse sistema porque ele é adotado no jogo em que eu mais me diverti no NES 8 bits, um jogo originalnamente de Arcade estilo autorama chamado Indy Heat(estrelando Danny Sullivan). Não tenho certeza se a versão arcade tinha pontuação dobrada, mas a versão console tinha pontuação dobrada na última corrida, "Tradewest"(que na verdade é a pista não licenciada de Indianápolis) e deixava a temporada sempre muito emocionante. Na vida real, a F-1 e a Indy também poderiam atribuir pontuação dobrada, respectivamente, aos GPs de Mônaco e as 500 Milhas de Indianápolis.
- Não sei se Massa futuramente terá condições de conquistar um título pela Williams, mas só pelo fato de ter deixado de ser cachorrinho da Ferrari, os brasileiros não precisam mais ter vergonha dele.
- O GP dos EUA passou às 23:00 depois do Fantástico em VT. Lembrou as corridas da F-Mundial que passavam em VT no SBT em 1999 e 2000 às 23:00 após o Programa Silvio Santos. E em um futuro próximo infelizmente isso pode virar uma realidade rotineira na Globo, já que a categoria vem perdendo espaço na emissora por causa do constante insucesso de pilotos brasileiros. O treino classificatório(à exceção do GP do Brasil) já foi pro saco. Mau sinal.
- F-1 nunca vai fazer sucesso nos EUA. Não tem pilotos americanos de sucesso, uma pequena porcentagem de carros no grid tem chance de vitória ou título, não correm em circuitos ovais, e a grande maioria das corridas acontece, dependendo do fuso horário do Estado, de 05:00 a 08:00 da manhã. Uma pena.
- A categoria nunca vai ter audiência nas rádios cariocas, já que até segunda ordem, as rádios esportivas que transmitem a categoria adotam o expediente de escalarem profissionais paulistas para as transmissões, sem regionalização de áudio. Enquanto isso não ocorrer, a opção menos pior será o Galvão. Eu fico com os programas da Tupi.
- Cobertura completa no Grande Prêmio .

sábado, 22 de novembro de 2014

Omega Ruby e Alpha Sapphire finalmente lançados

Oficialmente, nesta última sexta, dia 21, foram finalmente lançados os novos jogos da sexta geração dos jogos de Pokemon: Omega Ruby e Alpha Sapphire, os tão esperados remakes dos jogos originalmente protagonistas da Geração 3,  Ruby, Sapphire, e Emerald, que acontecem no tropical território de Hoenn(que não é o "Brasil" nem "Ilhas do Pacífico" como dizem alguns sites espalhados na net, mas sim uma região baseada em uma pequena região do Japão mesmo, se bem que o Tropius tem o maior jeitão de brasileiro mesmo, já foi inclusive mascote do Time Brasil no Smogon, pena que é talvez o pior Pokemon de Hoenn, além de ter um irmão latino-americano, o Ludicolo, do México, esse é bom). Quanto ao remake em sim, entre as novidades ele traz upgrade dos gráficos e som, colocando-os a par dos jogos anteriores da Geração 6, X e Y, algumas surpresas na história, muitas novas Mega Evoluções, e, talvez a maior novidades do jogo, exceto no competitivo em sim que não vale jogar com eles, é a "Reversão Primal", que permite equipar um item em Groudon e Kyogre permitindo despertar as suas formas originais, de lá da pre-história. Funciona como uma Mega Evolução, exceto pelo fato de que, como não é exatamente uma Mega Evolução, você pode ter ao mesmo tempo um Mega e um Primal durante uma batalha. Em relação à data, foi uma data muito feliz, está bem próximo da Black Friday(o Aniversário Guanabara americano), do Natal, e ambos os eventos devem alavancar bastante as vendas do game. Para nós, também foi uma data boa, saiu durante o feriadão do Zumbi, que no Brasil marca o início do período pré Natal/Ano Novo/Carnaval, que coincide com o início das férias escolares de muita gente. Oficialmente o jogo só sai no Brasil na primeira semana de dezembro, o que não é de todo ruim pois todos já estarão com o décimo terceiro no bolso. No competitivo, o jogo já está rolando nos simuladores, e a tendência é o movimento aumentar exponencialmente com o lançamento oficial do game. Meus dedos já estão coçando, mas ainda não sei se vou jogar de imediato, os grandes eventos citados no post anterior são imperdíveis, hehehe.

PS: Hoje tem a final da Série C. Será que a estrela de Yago Pikachu brilhará novamente?

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

O que resta para o fim de 2014?


BRASILEIRÃO

Faltam 2 jogos e 3 rodadas para o término do campeonato, que se encerra em 7/12. Cruzeiro e São Paulo brigam pelo título, Corinthians, Atlético/MG, Internacional, Grêmio e Fluminense brigam pelas 3 vagas restantes da Libertadores 2015(3 porque automaticamente o título da Copa do Brasil fica com um time que está na parte de cima da tabela, Atlético ou Cruzeiro). Bahia, Botafogo e Criciúma já estão rebaixados, e Palmeiras(que parecia já estar salvo mas está dando sopa demais para o azar apesar de ter dado muita sorte durante todo o campeonato), Vitória, Coritiba e Chapecoense tentam escapar da última vaga.

SEGUNDONA

Faltam 2 rodadas. Joinville e Ponte Preta brigam pelo título, o Vasco já confirmou o acesso(e não vai passar disso, o que é pouco para a grandeza do clube), e Boa Esporte, Atlético/GO, Avaí, América/MG, Ceará, Sampaio Corrêa e Santa Cruz travam uma disputa emocionante pela última vaga. Vila Nova e Portuguesa já estão rebaixados e apenas um entre Bragantino, América/RN e Icasa vai escapar da degola. Acaba dia 29 deste mês, um dia depois da Black Friday, o Aniversário Guanabara dos EUA e da internet.

MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA

Real Madrid(Espanha) após vencer a Champions League em cima de seu rival local Atlético é o franco favorito, após mais uma grande temporada de Cristiano Ronaldo, que só não fez nada na sua seleção na Copa porque ela é ruim demais e uma andorinha só não faz verão. A final deve disputada com o San Lorenzo(Argentina/foto), que conquistou de forma inédita a Libertadores após chegar virtualmente eliminado à ultima rodada da fase de grupos para então golear o Botafogo(daí pra frente realizaria uma temporada patética culminando com o rebaixamento confirmado na noite de ontem no Brasileiro), e eliminando nas sequência outros brasileiros, Grêmio e Cruzeiro. Com a benção do Papa Francisco, foi a terceira equipe a conquistar a Libertadores inédita de forma consecutiva, após Corinthians em 2012 e Atlético/MG em 2013. Se continuar a escrita, será que vai dar Fluminense em 2015? Se acontecer, só restará o Botafogo de "virgem de Libertadores" entre os grandes times do Brasil, se bem que tenho minhas dúvidas se o Fogão conseguirá se manter grande após esta nova queda. Os outros times do Mundial de Clubes da FIFA são:

Cruz Azul(México)
Sydney Wanderers(Austrália)
Auckland City(Nova Zelândia)
Setif(Argélia)
Moghreb Tetouan(Marrocos)

O torneio será realizado de 10 a 20 de dezembro. O Real estreia dia 16, o San Lorenzo dia 17, e se ambos confirmarem seu favoritismo, jogam a decisão dia 20. Os 3 jogos-chave da competição serão realizados sempre às 17:30, hora de Brasília.

CAPCOM CUP 2014

Após um ano inteiro de duros combates, foram definidos 15 dos 16 participantes, e também a programação da competição.

Programação(sempre horário de Brasília; em função do fuso horário de diferença de 6 horas com a Califónia, o torneio começa em nosso horário no dia 13 mas só vai acabar na madrugada de 14/12)

17:30 Abertura(lembrando que 17:30 também tem jogo do Mundial de Clubes, opção é que não vai faltar)
18:00 Exibição Modo Ômega, o Ultra Street Fighter IV de Rodoviária
18:30 Início do torneio oficial Ultra Street Fighter IV
21:00 Show do Intervalo(haha)
21;30 Continuação do Torneio
01:00 Cerimônia de Premiação
01:15 Anúncios especiais do Ono

Felizmente o torneio não vai acabar com o sol nascendo que nem o Street Fighter 25 anos de 2012(o Capcom Cup 2013 eu não vi porque dormi cedo, mas parece que acabou cedo), Infelizmente continua o tosco double-elimination ao invés de adotarem pontos corridos ou mini-copa do mundo. Em um post futuro vou viajar na maionese e postar minha visão de regulameto ideal para a Capcom Cup, assim como eu fiz há mais de 10 anos atrás quando bolei uma fórmula para o Campeonato Brasileiro estilo NBA(curiosamente a fórmula usada no Buzzerbeater é parecida com ela).
Os confrontos ainda não estão definidos, é certo que não haverá sorteio, se definirem os conforntos conforme a reputação dos jogadores, é certo que um dos confrontos será Daigo X Chuchu(mais famoso X menos famoso), agora, se for com cruzamento olímpico, o que é possível, temos duas possiblidades, uma com os candidatos divididos na ordem de classificação, e outra com campeões das "Copas do Brasil" colocados em cima e os G6 embaixo. Teríamos assim:

Opção 1:
Luffy(1) X Campeão Dreamhack(16)
PR Balrog(8) X Ricky Ortiz(9)
Snake Eyez(4) X Momochi(13)
Ryan Hart(5) X NuckleDu(12)
Bonchan(2) X Nishikin(15)
Infiltration(7) X Chuchu(10)
Xian(3) X Valmaster(14)

Justin Wong(6) X Daigo(11) UAU-o maior clássico da FGC logo na primeira rodada, não, não vão fazer isso

Opção 2:
Luffy(1) X NuckleDu(16)
Valmaster(8) X Nishikin(9)
Infiltration(4) X Justin Wong(13)
PR Balrog(5) X Xian(12)
Snake Eyez(2) X Chuchu(15)
Momochi(7) X Campeão Dreamhack(10)
Ryan Hart(3) X Ricky Ortiz(14)
Daigo(6) X Bonchan(11)

Nos três cenários possíveis que postei aqui, Chuchu teria uma vida muito difícil na competição. Ou pegaria logo de cara o melhor do mundo, ou o melhor dos EUA, ou o melhor asiático(excluindo o Japão), não vai ser fácil, passar da primeira rodada já seria como um título para nosso campeão).

Finalizando, dia 13 os cariocas também tem Tokurrasco(evento de tokusatsu com churrasco para fãs do gênero que fez sucesso no Brasil no fim dos anos 80 e início dos 90) e Hiroshi Watari no Anime Family(que, nesse mesmo gênero, ficou famoso aqui com os personagens Boomerman(do Jaspion), Spielvan e Sharivan). Dia 13 com certeza é um dia que os cariocas não sentirão tédio.