domingo, 26 de outubro de 2014

O melhor do mundo está na Capcom Cup 2014

No torneio qualificatório para a Capcom Cup, o Campeonato Mundial do Street Fighter, encerrado a minutos atrás, as finais asiáticas da Capcom Pro Tour, Daigo Umehara, "A Besta", o "Ayrton Senna dos jogos de luta", mostrou ampla supremacia sobre seus oponentes, numa competição em que parecia estar sob seu controle todo o tempo, venceu o Gen de Xian por 7 X 2 na final e, enfim carimbou seu passaporte para o torneio de 16 jogadores a ser disputado dia 13/12, na Califórnia. Após o vexame na EVO, ele voltou à velha forma voltou a conseguir bons resultados com suas apresentações sólidas, sendo coroado nesta manhã. E o Luffy que se cuide, pra mim Daigo cresce no momento certo e entra na Capcom Cup como favorito ao título!
Falando nisso, os asiáticos dando um banho nos ianques como se faz regulamento de torneio. Liga Topanga totalmente em pontos corridos com acesso e descenso, Finais asiáticas da Capcom Pro Tour com primeira fase em pontos corridos e decisão em confronto direto entre os dois melhores com vantagem para o melhor colocado... muito melhor que o "losers bracket" dos americanos.
Finalizando, não sei como serão definidos os confrontos da primeira rodada da Capcom Cup, não sei se é sorteio(pouco provável), montagem da chave em confrontos dirigios ou por cruzamento olímpico, de acordo com a classificação. Se for a segunda opção, diga-se de passagem a mais provável, há grandes chances de termos na primeira rodada um Daigo X Chuchu.

sábado, 25 de outubro de 2014

Legião Carioca na Segundona?

A partir de hoje, saberemos se teremos uma legião de cariocas na Série B 2015 ou não. Madureira e Macaé decidem sua sorte hoje na Série C contra CRB e Fortaleza, respectivamente. Após bater na trave nos últimos anos, o Rio de Janeiro espera que desta vez o desfecho tenha final feliz e finalmente tenhamos times pequenos do RJ ano que vem na Segundona, mas será uma dura batalha para ambos, pois seus adversários não perderam na ida, jogarão em casa cheia com a torcida fanática do seu lado, e são clubes tradicionais. A torcida carioca espera que Madureira e Macaé sejam os únicos representantes da Segunda Divisão 2015, mas se o Botafogo confirmar o rebaixamento e o Vasco não conseguir o acesso, poderemos ter uma legião de cariocas na competição, 4 em um torneio com 20 times. Enquanto isso, outro caso semelhante é Santa Catarina, que pode não ter nenhum time seu ano que vem no Brasileirão 2015 se Criciúma, Figueirense e Chapecoense forem rebaixados, mas pode ter até 5 se nenhum deles cair e Avaí e Joinville subirem, o que poderia colocar Santa Catarina e São Paulo sozinhos ano que vem com metade dos times da Série A. Como eu gosto de ver um campeonato diversificado, gostaria mais que o Ceará subisse, se não o Brasileiro pode virar um torneio Sul-Sudeste muito em breve.

sábado, 18 de outubro de 2014

Resumo dos mundiais de basquete e vôlei

1- No último domingo, se encerrou o último dos mundiais após 1 mês e meio de maratona de competições do gênero. E assim como nos outros, o Brasil morreu na praia no vôlei feminino. No basquete não se esperava muita coisa, mas no vôlei, assim como no futebol, havia expectativa de título, e ficou um sentimento de frustração especialmente com esse das meninas por ser um título inédito.
2- Foi um mês e meio em que dediquei prioritariamente meu tempo livre a eles. Coloquei o Campeonato Brasileiro em segundo plano, desde então estou sem jogar Ultra Street Fighter IV, não acompanhei com tanto afinco os campeonatos americanos de jogos de luta(bem... esses até deu pra ver um pouquinho por causa do fuso horário amigável), abdiquei de ver o meu time ganhando o mundo no basquete... mas valeu a pena, foi um período muito divertido, me diverti à beça, eu diria que me diverti mais com eles inclusive do que com a Copa do Mundo... ou quase, hehehe, os 7 X 1 foram um momento inesquecível e insuperável no esporte mundial em 2014.
3- Basquete feminino infelizmente parou no tempo, mas felizmente o basquete masculino continua disputado em altíssimo nível e está vivendo um momento de ascensão, é a modalidade de esporte coletivo mais competitiva do mundo atualmente, mais até do que o futebol. Tirando os times da África e Ásia, todos tem chances de medalha. O Mundial de 2019 terá 32 equipes e torço ansiosamente para um upgrade, diga-se de passagem tão aguardado, para uma competição com 16 times em Tóquio 2020. O vôlei continua competitivo em ambos. O masculino tem times de nível médio melhores, mas o número de times com chances de título é igual para ambos.
3- Para finalizar, dois pontos negativos foram a cobertura das TVs fechadas aqui no Brasil, com um número reduzido de jogos transmitidos, fazendo os fãs hardcore de basquete e vôlei tendo que apelar para gatoweb(no vôlei as rodadas tinham até 4 jogos simultâneos por exemplo, e o Sportv muito mal passava os do Brasil); e a fraquíssima cobertura dos sites ditos "especializados" aqui no Brasil. Chego a conclusão que aqui no Brasil não temos nenhum portal de nível realmente satisfatório de esportes, o que temos na realidade são apenas portais de futebol. Para conseguir as informações que eu precisava para os torneios, usei basicamente sites estrangeiros: os sites oficiais de cada um dos torneios, mais a wikipedia em inglês, que ao contrário da versão em português, tem bastante conteúdo de qualidade e é confiável.

domingo, 12 de outubro de 2014

Mundial de Võlei Feminino 2014

Chega ao fim neste domingo o Mundial Feminino de Vôlei, na Itália. O Brasil, depois de 3 fases brilhantes, sem perder nenhum jogo, amarelou ontem e perdeu quando não podia, 3 X 0 para os EUA. Com isso, entre os diversos mundiais de seleções disputados em 2014, ano chave para muitas competições do gênero, o Brasil não ganhou nada. 7 X 1, vice no vôlei masculino, terceiro ou quarto no feminino, quartas de final no basquete masculino e oitavas no feminino.
O Mundial Feminino foi disputado em formato praticamente idêntico ao do masculino(com exceção da disputa do quinto lugar, que não teve para as meninas), com 24 equipes dividas inicialmente em 4 grupos de 6, e se no masculino o Brasil ficou do lado mais fácil, no feminino o Brasil ficou do lado mais difícil. Depois, mais duas fases(a segunda carregando os resultados da primeira) até a seminfinal e a grande decisão. Outra diferença é que no masculino foi adotado o padrão japonês de intervalo longo entre o segundo e o terceiro sets, o que não houve no feminino.
Na Bradesco Esportes disseram que o vôlei masculino é muito mais forte que o feminino. Isso é uma afirmação verdadeira em esportes como o futebol e o basquete, mas no vôlei os dois são igualmente competitivos, o que talvez cause a impressão do masculino ser melhor é que as seleções medianas dão mais trabalho nele, mas se considerar as seleções com reais chances de título o número é praticamente igual entre o masculino e feminino. Sem contar que o feminino é mais técnico, tem mais rally, as jogadoras são mais bonitas(e o uniforme ajuda bastante, no basquete por exemplo ninguém usa mais o "macaquinho" australiano). Enfim, vôlei feminino  > vôlei masculino.
No masculino, fiquei triste com a derrota do Brasil, mas fiquei feliz com o título da Polônia. Foi excelente para o esporte, já que o vôlei é esporte número 1 lá. Melhor que isso, só se o Japão ganhasse entre as meninas, mas as nipônicas(minha segunda seleção, abdiquei inclusive de ver o título do Mengão no basquete para ver o superclássico delas com as chinesas) passaram longe disso.
O primeiro jogo que o Sportv transmitiu foi Argentina X Croácia. Será que a equipe de transmissão lembrou do nosso maior campeão de todos os tempos quando viu a incrível coincidência da equipe croata ter uma jogadora com a camisa 1 e o sobrenome "Senna"?
Lins de fotos das musas da competição:
link 1
link 2
Pra finalizar, sobre a gatinha da foto: não, não é a Cristiane Dias do Globo Esporte. É a Andrea Rangel da equipe do México, pena que o time dela seja tão ruim. Aliás, diga-se de passagem, as equipes mais fracas geralmente contam com um grande número de beldades "secretas"(digite o código aqui :P) que aparecem pouco para quem não acompanha mais a fundo o esporte.

sábado, 11 de outubro de 2014

Mundial de Basquete Feminino 2014

Foi realizado de 27/9 a 5/10 o Mundial de Basquete Feminino 2014, na Turquia, 4 anos após ter realizado a edição masculina de 2010. Ao contrário da categoria masculina, que ganhou uma expansão no torneio em 2006 para 24 e na edição de 2019 ganhará um novo upgrade com 32 equipes, com um Mundial que talvez seja o campeonato de seleções mais competitivo do mundo, onde tirando os times da África e da Ásia, todos tem chance de medalha, com disputas em altíssimo nível, infelizmente o basquete feminino estagnou, apesar da WNBA, e vai caminhando a passos largos para ser, assim como o futebol, ser considerado um esporte à parte(ao contrário do vôlei, por exemplo, onde homens e mulheres são tratados mais ou menos em pé de igualdade). O Brasil já foi um dos tops do basquete feminino, mas após a sua decadência, sobraram no topo EUA como o melhor time em absoluto, e mais uma vez confirmaram a supremacia com o título fácil fácil na Turquia, Austrália como segunda força; em função do chaveamento elas enfrentaram as ianques na semifinal e terminaram a competição em terceiro, mas como a bracket ao contrário da edição masculina não foi dividida em "conferências", se quisessem poderiam ter deixado o fair-play de lado e entregado um dos jogos da primeira fase para fugir de um confronto precoce com os EUA, mas preferiram não fazê-lo, ao contrário de sua co-irmã masculina que entregou um jogo para Angola no Mundial da Espanha.
O Mundial teve uma pequena alteração de formato para deixar a segunda fase com apenas um jogo para cada time para deixar a competição mais enxuta, o que mostra claramente que a FIBA está antenada com a triste estagnação do basquete feminino internacional. O Brasil caiu nesta fase após quase ser eliminado na primeira fase em uma campanha vexatória. Tudo indica que nas Olimpíadas de 2016 o Brasil repetirá as duas últimas edições e será eliminado na primeira fase, pagando um king kong. E em nosso país a audiência com certeza foi menor do que podia por causa da concorrência com o Mundial de Vôlei Feminino, que será abordado no próximo post, e com o próprio basquete, já durante a primeira fase do torneio o Flamengo conquistava em casa o Mundial de Clubes de Basquete Masculino, que para alegria dos vascaínos foi ignorado no site da FIBA diga-se de passagem. Os fãs do esporte mais uma vez tiveram que apelar para gatoweb.
O Mundial teve a curiosidade de ter três equipes de língua portuguesa no torneio, com Brasil, Angola e Moçambique. Algo assim havia acontecido recentemente apenas na Copa do Mundo FIFA 2006 na Alemanha, que teve Brasil, Portugal e Angola. Geralmente há no máximo 2 participantes de nossa língua em mundiais do tipo, geralmente é Brasil e Portugal no futebol masculino e Brasil e Angola no basquete.
A gata que ilustra o post é a musa da competição, a sérvia Milica Dabovic. Mais fotos dela nos links abaixo:
link 1
link 2
link 3

domingo, 21 de setembro de 2014

Dia de imitar o Galvão no vôlei

Hoje é o grande dia dos fãs de vôlei imitarem o que Galvão Bueno fez a 20 anos atrás e soltar o grito de "É tetra!" com a possibilidade de mais um título da Seleção Masculina de Vôlei. A final será daqui a algumas horas, em um jogo duríssimo contra os poloneses, que jogarão em casa com o apoio de sua torcida, que aliás vibraram ontem em cada ponto como se fosse um título conquistado de tão "abraçados com a causa" que estava junto com a torcida. Só é uma pena a final não ser no Estádio Nacional de Varsóvia, local onde foi realizada a partida de abertura. Uma final de mundial com estádio de futebol lotado entre os donos da casa e a melhor seleção do mundo seria o maior jogo de vôlei de todos os tempo. Independentemente do tamanho da arena, é nossa hora de aplicarmos um "Maracanazzo do vôlei" neles, um dia após uma dura vitória na semifinal contra a França(que na Bradesco Esportes falaram que seria um jogo fácil; com certeza não acompanharam o campeonato, a França ficou em primeiro lugar nas suas chaves que disputou em todas as fases do torneio).

sábado, 20 de setembro de 2014

Semifinais do Mundial Masculino de vôlei

Após uma semana de muitos jogos acirrados, incluindo um revés no meio dele, o Brasil chega às semifinais do Mundial Masculino de Vôlei neste sábado, quando enfrentará a surpreendente e consistente França, que será osso duro de roer. Apesar disso, confio mais no Brasil, que tem o costume de crescer na hora certa, nos momentos decisivos, e suas três pedras no sapato nos últimos tempos estão todas já eliminadas(Irã, Rússia e Estados Unidos). A competição tem tudo para ter a final dos sonhos para os seus organizadores do torneio, entre a Polônia, é a dona da casa e joga a outra semifinal contra a zebraça Alemanha, e o Brasil, melhor time de vôlei do mundo do milênio e que busca o tetracampeonato da competição(literalmente, já que, caso confirmada, será a quarta conquista consecutiva da nossa Seleção).

COPA DO MUNDO DE BASQUETE

Deu a lógica: EUA campeão com sobras pra cima da Sérvia. Aliás, o vice-campeonato da Sérvia, um time que foi tão mal na primeira fase mostra como o basquete masculino está competitivo e nivelado por cima, à exceção dos times de África e Ásia, qualquer um tem plenas condições de conquistar medalha olímpica. É disparado o segundo esporte mais competitivo do mundo, só perde para o futebol masculino. Cedo ou tarde, espero que aprovem o projeto de expansão de sua competição olímpica para 16 equipes.

domingo, 14 de setembro de 2014

Cavaleiros? Mais que DBZ?

O novo filme de Cavaleiros do Zodíaco está tendo uma divulgação bem melhor do que o filme de Dragon Ball Z que passou ano passado. Será que é por que a estratégia de marketing do filme é superior? Coincidência da data do filme com os 20 anos de Cavaleiros no Brasil? Ou, para tristeza dos fãs de DBZ, uma simples constatação de que aqui no Brasil CDZ é mais forte que ele?

sábado, 13 de setembro de 2014

Pikachu é preso após tentar invadir a Casa Branca

Essa eu escutei na Tupi ontem, não podia deixar passar essa, do jeito que falaram no rádio exageraram um pouco, parecia que era um cosplay, mas na verdade era um fanboy do Pokemon mais conhecido do mundo usando boné e carregando um bicho de pelúcia do personagem. Esse Pikachu é top tier!

http://www.acasadocogumelo.com/2014/09/pikachu-e-preso-apos-tentar-invadir.html

Agora, notícias diretamente da Casa Branca! Ontem, um homem usando um boné do Pikachu pulou a cerca da residência de Barack Obama. O homem também estava segurando um brinquedo de pelúcia do mascote fofuxo da franquia Pokémon. Ele foi levado em custódia pelos agentes do Serviço Secreto da Casa Branca.

Uma testemunha revelou que o homem foi preso logo após ter ignorado a ordem dos agentes para descer da cerca.


quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Copa do Mundo de Basquete na reta final

A Copa do Mundo de basquete vai chegando ao seu fim, estamos nas semifinais e faltam apenas 3 partidas para o término da competição. Os Estados Unidos, após massacrar todos os seus adversários, estão a apenas uma vitória de mais um título mundial, cujo confronto será no domingo, às 16:00, contra o vencedor da semifinal a ser realizada nesta sexta entre França X Sérvia, dois times que foram derrotados pelo Brasil na primeira fase. Brasil que, após exorcizar o fantasma da Argentina após vencer os hermanos nas oitavas de final em jogo disputado no domingo e vencido por 85 X 65, sofreu com um outro fantasma que sempre atormenta o esportista brasileiro, em qualquer esporte: a falta de sangue frio e consequente descontrole emocional que causou a surpreendente derrota para a Sérvia por 28 pontos de diferença, apesar dos tupiniquins terem entrados como favoritos por terem vencido o confronto da primeira fase. Uma pena, pois o Brasil tinha tudo para ser o vice-campeão do torneio, isto é, o Campeão Moral da Copa do Mundo de Basquete 2014. Agora é juntar os cacos para fechar o ciclo da geração atual com uma medalha nas Olimpíadas Rio 2016.

Mundial de Vôlei

O Brasil até agora faz uma campanha impecável. Com 7 vitórias em 7 jogos, a equipe já está classificada antecipadamente para a terceira fase torneio, após até agora impor o seu favoritismo e se aproveitar de uma chave fácil que tem como destaques além do Brasil, a Rússia e as zebras Alemanha e Canadá, zebras estas que lutam pela terceira vaga do grupo após a surpreendente eliminação da Bulgária. Enquanto isso, no Grupo E, temos Polônia, Sérvia, França, Irã e EUA lutando por 3 vagas, com a Itália já sem chances de classificação.